Categorias
REVISTAS

FEVEREIRO 2021

EDITORIAL

Tiago 2.14-17 “Meus irmãos, qual é o proveito, se alguém disser que tem fé, mas não tiver obras? Pode, acaso, semelhante fé salvá-lo? Se um irmão ou uma irmã estiverem carecidos de roupa e necessitados do alimento cotidiano, e qualquer dentre vós lhes disser: Ide em paz, aquecei-vos e fartai-vos, sem, contudo, lhes dar o necessário para o corpo, qual é o proveito disso?

Assim, também a fé, se não tiver obras, por si só está morta”.

A Graça e a Paz do nosso Senhor Jesus Cristo, seja com todos.

Nunca entendi a fé cristã desacompanhado de ações que mostre para as pessoas quem somos sem a necessidade de usarmos palavras.

Por isto o MPAOM tem tido sempre a preocupação de contribuir com ministérios e missionários, que tenham os seus corações voltados para as necessidades daqueles que mais precisam.

Todos precisamos de salvação e só através de Jesus Cristo é que poderemos alcançá-la.

Paulo fala em Romanos, que para serem salvas as pessoas precisam invocar o nome do Senhor… “Como, pois, invocarão aquele em quem não creram? e como crerão naquele de quem não ouviram? e como ouvirão, se não há quem pregue?
E como pregarão, se não forem enviados? como está escrito: Quão formosos os pés dos que anunciam o evangelho de paz; dos que trazem alegres novas de boas coisas.” Rm 10.14,15.

Uma pessoa só poderá ser salva se invocar o Senhor; mas alguém só poderá invocar o Senhor se crer n’Ele; então alguém só poderá crer no Senhor se ouvir falar dele; mas alguém só poderá ouvir do Senhor se houverem pregadores; e só haverá pregadores se forem enviados. 

A pregação do Evangelho passa por apresentarmos Jesus para as pessoas: A Sua vida, a Sua Obra, a Sua Crucificação e a Sua ressurreição. E para falarmos d’Ele precisamos ser o exemplo, o imitador de Cristo (por isto, a palavra cristão significa “pequenos cristos”).

Não são as obras que nos leva à salvação, mas as obras são consequências, é a evidência de que somos salvos e que temos o caráter de Cristo; que pensamos e agimos como Ele.

O trabalho que a MSF (Missão Médicos Sem Fronteiras) desenvolve levando cuidados de saúde a pessoas em necessidade de ajuda humanitária, fala muito da parábola do bom samaritano, ou de Mateus 25.35-45 quando Jesus fala de pessoas que passam fome, sede, que precisam de vestimentas, de um lugar para morar ou de alguém que por algum motivo estar em uma prisão ou em um hospital abandonado à própria sorte.

Prestar assistência médica em meio a pandemias, conflitos armados, desastres naturais como a MSF faz; ou levar educação, assistência médica e odontológica a povos ribeirinhos como a (MEAP); distribuir cestas básicas a quem não ganha o suficiente para suas necessidades e outras atitudes de caridade e amor ao próximo mostra quem é o nosso exemplo, a quem seguimos e quem somos.

As nossas obras mostram se a nossa fé é viva ou morta; se é uma fé transformadora, que gera frutos dignos de arrependimento, ou uma fé apenas de aparência onde se busca apenas os próprios interesses.

A Igreja do Senhor tem uma rica oportunidade de demonstrar a sua fé. Geralmente conhecemos alguém que perdeu seu emprego, ou que perdeu entes queridos, ou que tiveram que vender bens para tratar da saúde e pessoas com inúmeros outros problemas, que às vezes necessita apenas de uma palavra de conforto ou de alguém que entenda suas necessidades.

Sempre faça a si mesmo a seguinte pergunta: “O que Jesus faria no meu lugar?”.

1 Co 15.58 “Portanto, meus amados irmãos, mantenham-se firmes, e que nada os abale. Sejam sempre dedicados à obra do Senhor, pois vocês sabem que, no Senhor, o trabalho de vocês não será inútil”.

DEUS TE ABENÇÕE…. O EDITOR.

REPORTAGEM DE CAPA

Médicos Sem Fronteiras leva cuidados de saúde a pessoas em necessidade de ajuda médico-humanitária em meio a conflitos armados, epidemias, desastres naturais, desnutrição e exclusão do acesso a cuidados de saúde.

Situações de emergência pedem resposta rápida, com atendimento médico especializado e apoio logístico, mas falhas crônicas no sistema de saúde local, como a escassez de instalações de saúde, de profissionais qualificados e a inexistência da oferta de serviços gratuitos para populações sem recursos financeiros, também podem motivar a atuação da organização. 

Independente, neutra e imparcial, MSF determina, de acordo com sua própria avaliação, onde, quando e como agir. Quando a atuação se dá em resposta a uma emergência repentina, como uma catástrofe natural, ela pode ser viabilizada entre 48 e 72 horas. Por trás da agilidade de MSF, está um sistema de logística extremamente eficiente: em 1980, a organização passou a utilizar kits personalizados e adaptados para cada contexto, que são pré-embalados e prontos para viagem e são constantemente aprimorados. Os kits contêm medicamentos, suprimentos e equipamentos básicos e atendem desde campanhas de vacinação até a montagem de um hospital inflável.

MSF também procura unir-se a grupos de pacientes para sensibilizar e, às vezes, pressionar os atores envolvidos – órgãos e instituições internacionais e a indústria farmacêutica – para que as populações que mais precisam tenham acesso a medicamentos de qualidade.

“Independente de gênero, raça, religião, nacionalidade ou convicção política, quando a vida mais precisa de cuidados, estaremos lá.”

MSF NA UCRÂNIA

Na Ucrânia, MSF está respondendo à COVID-19 nas regiões de Kiev, Donetsk e Zhytomyr desde o início da pandemia. MSF também treinou equipes em lares de idosos em Kiev sobre prevenção e controle de infecções e ofereceu apoio psicológico a residentes idosos. Na região de Zhytomyr, durante as restrições de mobilidade relacionadas à COVID-19 desde março de 2020, MSF garantiu a continuidade dos cuidados para pacientes com tuberculose resistente a medicamentos (TB-DR), distribuindo medicamentos em unidades de tratamento de TB e oferecendo suporte psicológico aos pacientes. Em ambas as regiões, MSF ofereceu apoio psicológico por telefone para pacientes, familiares e profissionais de saúde.

MSF NO BRASIL

Com o forte aumento do número de casos e mortes ocasionados pela COVID-19, Médicos Sem Fronteiras (MSF) está ampliando suas ações no Estado do Amazonas. Equipes voltaram no início deste mês a atuar na capital, Manaus, e o trabalho nos municípios do interior onde a organização já estava presente está sendo intensificado.

O sistema de saúde da cidade entrou em colapso pela segunda vez no mês passado, com hospitais operando acima da capacidade máxima em função da escalada da doença. Como no Amazonas só existem leitos de UTI em Manaus, muitos pacientes do interior em estado grave ficaram sem a opção de receber atendimento na capital, por falta de vagas.

Em Manaus, MSF retornou ao Hospital 28 de Agosto, onde já havia trabalhado em maio e junho do ano passado reforçando a capacidade de atendimento de doentes em estado grave. Desta vez, equipes de saúde mental estão dando apoio psicológico aos profissionais médicos e não médicos da maior unidade de saúde da rede pública do Amazonas.

No local, a rotina tem sido de convivência constante com dezenas de mortes diárias, sobrecarga de trabalho e temor de contágio.

Na capital, MSF também colabora com o reforço da equipe médica da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) José Rodrigues. Com a crise sanitária, a UPA foi adaptada para focar nos atendimentos  de COVID-19. “A UPA estava totalmente sobrecarregada, com falta de médicos, enfermeiros e protocolos para cuidados intensivos”, relata o coordenador de MSF em Manaus, Fabio Biolchini Duarte. “Quando estivemos lá pela primeira vez, vi cenas que em oito anos trabalhando em MSF nunca tinha visto: a unidade tem 18 leitos e havia 45 pacientes. Praticamente toda a superfície do local tinha virado uma enfermaria de COVID-19”, disse. O trabalho realizado envolve médicos, enfermeiros e também apoio de saúde mental para os funcionários.

INFORMAÇÕES MISSIONÁRIAS

Miss. “Neidinha” – “…confirmando o Senhor os meus passos, estarei voltando à África na segunda semana de abril… se nosso Deus permitir. Para glória de Deus, já tenho as passagens e mesmo com o desafio dos valores do seguro de vida da entrada no país e do complemento do meu sustento tenho tido paz em continuar dando passos. Sei que as riquezas das nações assim como os tesouros dos templos do nosso Deus pertence a Ele e Ele mesmo suprirá todas essas necessidades.

Ainda creio em milagre e sei que nesse período, Ele pode sim levantar esses valores que totalizam um pouco mais de R$ 15.000,00. Obrigado porque sei que tenho vontade e que posso continuar contando com suas orações e investimento.

Esta é uma carta para informar, orar e nos alegrar porque sei que o tempo e o modo pertencem ao nosso Deus.

Obrigada de todo o coração. Em Cristo, e sempre por Ele….. “Neidinha”.

MEAP

Missão Evangélica de Assist aos Pescadores.

Conhecemos alguns missionários que estão lutando pela vida, contra a Covid-19, no Amazonas. Gente que tem se doado para anunciar o evangelho em regiões remotas, aos que precisam conhecer Cristo.

Hoje, pedimos que você se junte a nós e clame em favor dos que precisam de cura e dos que precisam ser consolados. Clamemos para que Deus manifeste Seu Poder e Graça.

Por favor, interceda:

• Valdinei, transferido para Goiânia, teve uma melhora, mas o último boletim médico apresentou complicações.

• Joel e Débora, internados em Manaus. Ela precisou ser transferida para a UTI e ele segue internado com complicações respiratórias.

• Igrejas em Manaus que enfrentam a pandemia com até centenas de seus membros infectados.

• Amazonenses da capital e do interior que precisam de oxigênio para viver.

(Postagem da MEAP, dia 10 de fevereiro último.)

PORTAS ABERTAS – SERVINDO CRISTÃOS PERSEGUIDOS

A última pesquisa da Lista Mundial da Perseguição mostra que 1.710 cristãos foram sequestrados durante o período de levantamento dos dados*.

Ore por aqueles que continuam desaparecidos, como o pastor Raymond Koh, da Malásia.

*Período do levantamento: 01/10/2019 a 30/09/2020.

RELATÓRIO FINANCEIROMês de  janeiro 2021

I – MISSIONÁRIOS MANTENEDORES:

1. Abel e Ana Paula Pinheiro…R$ 100,00

2. Ednalva Andrade …R$       15,00

3. ESC CONTAB Onezildo Martins.R$ 50,00

4. FARMÁCIAS KIFARMA…R$  200,00

5. GRANJA LAZER …R$  100,00

6. IgBatIndCristãBR-Pr. Eli Laurentino..R$ 100,00

7. J. Francisco (Pr Kito) …R$   200,00

8. MERC “O BARATEIRO”..R$ 50,00

9. Risolene, Irª R$   50,00

10. SemTeoEvCongregacional..R$ 50,00

11. Zenildo, Zilda e Jozilene…R$ 50,00

TOTAL DAS OFERTAS……..R$ 965,00

II – DISTRIBUIÇÃO:

Miss. J. Brito (Neidinha)…R$ 100,00

 Miss. Sérg & Xica (África)..R$ 300,00

Miss. Noelma (Povos Ciganos).R$ 100,00

Miss. Suemmey (Capelania)..R$ 100,00

  MissObraPrima ….R$ 200,00

ProgrFalDeMissões” (R$ 350)+Ed/Grav(R$ 100)..R$ 450,00

TOTAL DAS DESPESAS …….R$ 1.250,00

III – MOVIMENTAÇÃO FINANCEIRA

Saldo Anterior (+) …….R$     294,11  

Total das Ofertas ( + ).R$     965,00

Total Despesas ( – ) ….R$  1.250,00

SALDO ATUAL …………….R$ 9,11

J. Pessoa, 31 de janeiro de 2020

Pr. ABEL PINHEIRO DANTAS – Presidente do MPAOM

OBSERVAÇÃO: Recibos originais ficarão à disposição dos mantenedores até o dia 28 de fevereiro de 2021. Poderão conferir cópias através do arquivo PDF na página do facebook Revista Falando de Missões.

EXPEDIENTE

Revista FALANDO DE MISSÕES  

Ano VII  nº 02  fevereiro 2021

Periodicidade Mensal

Uma publicação: Ministério Por Amor Ao Mundo

EDITOR:    Abel Pinheiro Dantas

DISTRIBUIÇÃO :

Para Igrejas Parceiras e Mantenedores

On Line (em arquivo PDF)

Site: falandodemissoes.com

FECHAMENTO DESTA EDIÇÃO: 11 de fevereiro de 2021

Contato:  Pr. Abel Pinheiro

Fones (83) 9 8726 1745 (whatsapp)

            (83) 9 9914 8767

E-mail:       poramoraomundo @hotmail.com

SE VOCÊ QUISER DEPOSITAR SUA OFERTA:

(Por favor, nos comunique):

Abel Pinheiro Dantas – CPF 440 361 757 – 34 (Pix)

  • CAIXA : C/Poupança nº 80.027-3   Ag. 1033 –  Ope. 013

                       Nome: Abel Pinheiro Dantas

  • Nu Bank : Banco 260 – Nu Pagamentos S.A

Ag. 001 Conta 8823326-9  – Abel Pinheiro Dantas

  • BANCO SANTANDER:  C/C. nº 01087811-5 Ag. 4188

                                             Nome: Abel Pinheiro Dantas

  • BRADESCO: C/C nº 0002277-2 Ag. 1729 Abel Pinheiro Dantas

“Como, pois, invocarão aquele em quem não creram? e como crerão naquele de quem não ouviram? e como ouvirão, se não há quem pregue?
E como pregarão, se não forem enviados? como está escrito: Quão formosos os pés dos que anunciam o evangelho de paz; dos que trazem alegres novas de boas coisas.” Rm 10.14,15